289 700 100
 
geral@cm-olhao.pt
 
A Comissão Municipal de Proteção Civil de Olhão reuniu esta tarde em sessão extraordinária. Em causa a declaração da Situação de Calamidade para o território português para o período de 1 de dezembro de 2021 a 20 de março de 2022, motivada pelo agravamento da situação epidemiológica da covid-19.

2021-119-reuniao-comissao-municipal-protecao-civil-olhao-01
Esta declaração implica a ativação automática de todos os planos de emergência de proteção civil, entre os quais os municipais, e a consequente implementação de medidas e ações de coordenação estratégica, em matéria de prevenção, preparação e resposta, face à pandemia do novo coronavírus.

A reunião contou com a presença de todas as entidades que compõem a Comissão, nomeadamente da vice-presidente da Câmara Municipal, Elsa Parreira, em representação do presidente, do vereador Ricardo Calé, responsável pelo pelouro da Saúde, do Delegado de Saúde do ACES Central, João Camacho, dos presidentes das Juntas de Freguesia, bem como de representantes dos Bombeiros Municipais e forças de segurança.

Das medidas em cima da mesa, destaque para a decisão de manter em funcionamento a Subcomissão COVID-19, enquanto estrutura responsável pela recolha e tratamento da informação relativa à pandemia, garantindo, desta forma, uma permanente monitorização da situação.

Durante a Situação de Calamidade, a Subcomissão irá reunir frequentemente, de forma a acompanhar de perto a evolução da situação no concelho.

A situação de calamidade é aplicada quando, perante uma catástrofe ou acidente grave de previsível intensidade, o país se vê perante a necessidade de adotar medidas de caráter excecional destinadas a prevenir, reagir ou repor a normalidade das condições de vida.

Neste período em concreto (1 de dezembro de 2021 a 20 de março de 2022), a Comissão Municipal de Proteção Civil de Olhão apela aos olhanenses e às demais entidades que cumpram o seu dever de colaboração, cumprindo as medidas definidas pelo Governo, nomeadamente o reforço da utilização de máscara, da testagem e do certificado digital, de modo a conter de forma eficaz o agravamento da situação epidemiológica e mitigar os seus efeitos.

O Município apela, ainda, aos olhanenses que mantenham o empenho na vacinação e reforcem a testagem, bem como as medidas de proteção sanitária, evitando, sempre que possível, ajuntamentos fora do contexto familiar, especialmente nesta época festiva que se avizinha.

2021-119-reuniao-comissao-municipal-protecao-civil-olhao-02

2021-119-reuniao-comissao-municipal-protecao-civil-olhao-03